terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Fim de Ano

Não falarei do meu ano de 2012 agora, porque afinal o ano ainda não acabou, está quase.

Começo pela comemoração mais esperada por todos, exceto a mim. Natal, Papai Noel, muita comida, presentes, reunião de família é bem assim o resumo desse dia que muitos adoram. Dessa vez não culpo ninguém a não ser a mim mesma, eu já tive vários traumas e decepções com comemorações, nesses últimos dois anos eu comecei a fazer diferente, passar o natal com pessoas diferentes, ano passado eu não iria conseguir passar essa data sorrindo perto de pessoas que haviam me machucado tanto, uma outra coisa que não vem ao caso.
Passei na casa dos meus tios, porque era o que estava acostumada fazer desde pequena, e eu sentia falta disso, ano passado me senti tão bem que decidi fazer o mesmo. Porém esse ano queria fazer diferente, eu to fazendo esforço enorme, não que eu não queira,  eu decidi por conta própria que pelo menos uma vez por mês vou ver minha vovô, vou até o interior de trem no sábado e volto no domingo depois de uma semana extremamente cansativa, mas sempre vale a pena, minha avó é a pessoa mais incrível e maravilhosa que existe em todos os sentidos. Tomei essa decisão após perceber que estava perdendo muitas pessoas que eu gostava e não tinha como poder dizer "pelo menos vivi ao máximo perto desta", eu vejo minha avó poucas vezes ao ano e ela é a pessoa mais importante na minha vida, não quero perde-la muito menos me arrepender de não ter passado mais tempo com ela, um tempo que eu podia e posso passar.
Logo, queria mais que tudo passar o Natal com ela, minha vó é uma das poucas que conheço que ainda ligam para o verdadeiro significado deste dia, não vou discutir aqui sobre isso porque respeito todas as crenças e religiões e principalmente opiniões. Bom, voltando ao Natal, eu sugeri a minha família um bom tempo antes que eles comemorassem aquele dia em Mogi (cidade da minha avó), onde eu teria a possibilidade mais facilmente de voltar no dia 25 para trabalhar no dia 26, porém ninguém deu bola ao que eu disse e insistiram que eu fosse a Bertioga, minha decisão estava decidida, eu não iria passar meu dia 25 no ônibus enquanto os lindinhos comemoravam, eu me neguei, e foi assim que foi.

Passei mais um ano na casa da minha tia junto aos meus primos, só que como disse, esse ano foi um pouco diferente, meu tio está internado a um mês no hospital, obviamente a família dele está sempre visitando-o, e na véspera de Natal ele insistiu que minha tia ficasse com a gente enquanto ele ficou sozinho lá. No domingo quando eu fui visitá-lo eu o vi chorar, eu não tenho como descrever a dor que eu senti e a força de como eu segurei para não chorar também.
Meu tio, minha tia e meus primos são todos heróis, todos aqueles que algum momento da vida são obrigados conviver com câncer uma vez na vida deveriam ser chamados de heróis, a força, esperança e principalmente a fé precisam estar mais que presentes nesse momento, meu tio venceu o câncer mas sofre as consequências, uma doença infernal que consegue unir mais ainda famílias da pior maneira, eu ainda não vi um lado positivo nessa doença, porque todos aqueles que conheci que tiveram câncer são anjos, nem ao meu maior inimigo (se eu tivesse) eu desejaria essa droga.
Não foi fácil, a família inteira deixou um pouco de si quando deixamos o quarto 705 nessa véspera de Natal, driblamos a regra de ter apenas um acompanhante após as nove da noite, chegamos as nove e vinte e ficamos até quase onze, se pudesse eu juro que pela família todos passaríamos a noite lá, mas meu tio insistiu que não. Eu não sei como ele foi forte na hora de dar tchau, nem como minha tia ou minha prima aguentaram, eu mesma me segurei muito, principalmente depois da última coisa que meu tio falou para mim antes de sair.

"Pede para o Papai Noel"
Só entendi uns segundos depois o que ele quis dizer, eu não peço ao Papai Noel que o tire de lá que o faça ficar bom de novo, peço a Deus, pedi a Jesus que naquele dia comemorava seu aniversário.

Eu espero que todos tenham tido um ótimo fim de ano.
A vida nunca foi fácil, mas ela é muito mais bonita de quando lutamos pelo que acreditamos e vencemos com um sorriso no rosto.

Boa Noite :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário