domingo, 29 de julho de 2012

Palavras

O que irei postar agora eu ia postar no post anterior, mas acho que sairia do foco se o fizesse, então lá vamos nós a voltar a falar do livros "A menina que roubava livros".


Apesar da históra de Liesel Meminger não ser nenhum pouco parecida com a minha, nós havíamos uma coisa em comum, no começo ela não sabia ler, ela aprendeu com seu pai de criação anos atrasada, não lia livros, apenas os evitava. Eu era assim, anos atrás, evitava ao máximo a ler, e hipoteticamente falando eu também era analfabeta para minha idade. Mas assim como Liesel quando aprendi e conheci o valor das letras comecei a mergulhar em novos mundos e viver atrás de livros.

Não fui uma ladra e não li livros parecidos com de Liesel, apesar de internamente a invejar por isso, comprei todos meus livros, ou ganhei, nada roubado te garanto. E com o tempo viciei, e até hoje tenho uma paixão incontrolável e indescritível por letras e palavras. Minha loucura por tudo isso começou quando eu comecei a escrever e assim como Liesel costumo escrever sobre minha vida.

Posso não ser a melhor escritora, mas tenho orgulho de ler meus textos e saber que fui eu quem escrevi que essa paixão é a única em que não me decepciona.

Como esperado desde que terminei o livro, finalizarei esse post com palavras de Liesel Meminger

"Odiei as palavras, e as amei, espero tê-las usado direito" - Um personagem fictício porém uma viva história para mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário