terça-feira, 5 de outubro de 2010

Mais um segredo

Eu, Ronnie hoje tenho 16 anos e acho que se eu tivesse que agradecer alguem por tudo o que aconteceu na minha vida, essa pessoa seria a Miley.

Acreditem ou não eu passei minha infancia e pré adolescencia me odiando, não sei nem por onde começo.
Toda criança tem sonhos, como ser um super heroi, bombeiro, bailarina e até mesmo uma pessoa famosa. Eu sempre tive sonhos de gente grande, sonhava em ser loira, magra, ter olhos azuis e fazer caridade no futuro. Eram apenas esses meus maiores desejos, qualquer um que me conhecia sabia meus objetivos, porém na vida real eu era completamente diferente, sempre fui aquela garota gorda, feia, morena e de olhos escuros, tudo o que eu queria mudar.

Foi com esses sonhos que me cegaram, a partir dos meus sete seis eu entrei em uma mundo fora do que vivemos, não tenho nem como me caracterizar como eu era, eu ignorava as pessoas, parei de falar com meus amigos e me escondia do mundo e até de mim mesma, ignorava o espelho ou qualquer lugar onde eu pudesse ver o monstro que eu era. Quando eu me via no espelho era como eu tivesse uma anorexia, eu não me enxergava, a garota que estava ali refletida no espelho era uma menina loira, bonita, magra e de olhos claros.

Aos meus 11 anos troquei de casa, saí de uma bairro simples para um de luxo, mudei de escola, mudei minha vida. A partir do dia da mudança, como diz a própria palavra "MUDANÇA" , minha vida mudou. Entrei em uma escola como bolsista e imaginando que faria muitos amigos, grande imaginação a minha, mais uma vez a vida me mostrou que eu estava errada. Eu mencionei que é uma escola de milhonários? para a maioria dos alunos daquela escola, uma amizade existe forma, tamanho e validade. Você tem que ter as qualidades certas para ser aceito: bonito, magro e rico, eu não tinha nenhuma dessas qualidades.
Resultado: durante um ano eu tinha três amigas, três em que me julgavam, falavam mal em minhas costas, conclusão: passei um ano e meio indo para psicóloga, que até chegou aconselhar minha mãe de me tirar da nova escola. Não foi o que ocorreu.
Nunca soube o verdadeiro motivo o porque eu ia ao psicóloga, mas eu amava e realmente acho que de algum modo me ajudou.

Aos 11 anos eu estava me socializando melhor, agora eu tinha uma amiga em que tinha certeza que era verdadeira. Não sei porque mas ter uma amiga, não me ajudava quando eu lembrava que o resto das meninas me odiavam (sem exeções!), não sabia o motivo, mas tinha minhas suspeitas, eu não era como elas. Nunca vou me esquecer em que um dia uma menina me ligou apenas para dizer que e era a menina mais feia da sala. Havia também uma menina que adorava me atormentar, me perseguindo, zuando e roubando minhas coisas. Sem contar os meninos mais velhos que me zuavam até mesmo no shopping, para uma menina de apenas ONZE anos era muita coisa passando pela cabeça. Sempre fui muito fechada e sobre tudo isso é a primeira vez em que estou contando a alguém. Um ano e meio de terapia havia ido para o lixo.

Não sei se o que passei era uma doença ou uma depressão, mas a única coia que eu tenho certeza é que perdi seis anos da minha vida, onde não lembro nem mesmo quem eu era.

Aos meus doze anos e "conheci" a Miley, todo dia as 6hrs da tarde, toda a mágoa que ofria na escola era esquecida durante Hannah Monatana, e foi assim que eu comecei a viver em função da Miley. Os primeiros anos que eu me tonei fã, era um vício total, nínguem me suportava, era Miley 24horas por dia 7 dias por semana. Onde é que eu estava ou com quem, largava tudo mas não perdia um minuto para ver a Miley, nem que fosse por um minuto.

De algum modo ela me fazia me sentir livre, forte e segura, minha gratidão por ela me fazer sentir confortável e bem comigo mesma foi transformado em algo que eu ainda não conhecia: Amor!  ao mesmo tempo eu tinha tanta coisa que gostaria de dizer para ela, tanta coisa a agradescer e não tinha como. Comecei a escrever, cartas, músicas e poemas, tudo em sua homenagem.

O mais incrível desses quatros anos é que eu acho incrível como alguém pode alguentar tantas críticas e continuar sendo feliz. Minha resposta veio a partir dela própria. "Tento ignorar ao máximo as críticas ruins, errar é humano sempre devemos ver o lado bom da vida" não foram exatamente com essas palavras, mas ao ongo desses anos iso foi o que aprendi. Quantas lágrimas já derrubei por palavras e esperanças que vinham dela, todas vez em que chora por ela e sinto orgulho porque são lágrimas sinceras e de felicidade, nada comparado com as que eu chorava.

Hoje eu não ligo para o que falam de mim, perdi muitas amigas pelo meu vício ou por até mesmo aqueles que não souberam me respeitar pelas minhas escolhas, porém ganhei MILHARES! É engraçado até de dizer, mas agora eu sei quem eu sou por dentro e por fora, no meu tempo livre eu divido esse meu amor em excesso com criançãs carente em um orfanato aqui perto de casa.

Essa minha jornada não foi nada fácil, mas não existe alguém para eu culpar pela minha superação além da Miley.

Meus sonhos não são mais os mesmos de anos atrás, quero ter uma profissão de sucesso, e viver longe de tudo aquilo que um dia já me fez chorar.

Mais uma vez eu agradeco à Miley, ela realmente faz magia que transforma :D


Ronnie Garbo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário