sábado, 25 de setembro de 2010

Memórias

Escolhi esse tema, pois minha ispiração para o mesmo teve origem no Filme LEMBRANÇAS!
Sim é um filme dramático. Não esperem por um post onde tudo é maravilhoso e lindo... É minha vingança para vocês que por um bom tempo leram textinhos bobinho de amor! Haha :) brincadeira!
Essa é a hora que eu recomendo aos meus queridos leitores sentimentais e com problemas cardio vasculares para não lerem. Não sei bem o que vai sair nesse post, mas eu preciso desabafar!

Coração Partido:
Exitem milhares de possibilidade de ter o coração partido, desde coisas bobas como ser traída até a perda de alguém. Você já perdeu alguém?? Tanto como a perda natural da vida ou como a perda de contato?

Imagino que sim! Não se preocupe, você não está sozinho nessa! - caso não tenha passado por isso, considara-se uma pessoa de sorte!

Apenas minha bisa-avó foi embora desse mundo sem a minha despedida, passou quase um ano muito doente, dias depois que foi para a UTI, nunca mais a vi viva. A última vez que a vi foi minutos antes de ser enterrada. Péssimo dia.
Eu não era muito próxima da vó Maria, ela era muito velhinha e nunca passava mais de três minutos perto dela, porque logo após ela ia descansar. No dia do seu enterro, pensei que seria uma garota sem sentimentos que não iria chorar, estava errada, chorei, chorei muito, muito mesmo, ter visto ela ali e saber que nunca mais iria ve-la novamente, fez aparecer meu amor por ela, que até aquele momento eu não conhecia.


Um tempo mas tarde, descobri que naquele dia eu não perdi apenas minha única bisa-avó, perdi todos que viviam com ela. Brigas por herança me tirou o conviviu com minha Prima Lu, minha tia avó Ení e meu tio avô Dadá. Considerava a tia Ení uma tia mais velha ou apenas uma avó mais nova, ela suprimia a falta de mais uma avó na minha vida, fazia de tudo, TUDO mesmo por mim, eu não tenho como explicar o quanto ela queria meu bem, ela é uma tia faz tudo, ela sabe fazer de tudo nesse mundo, você poderia pedir a ela a lua, que ela criaria um clone, só para te ver feliz. Você abria a boca e falava: MAS... e ela já estava na cozinha fazendo massinha caseira para a gente brincar! Essa era a minha Tia Ení!

A Lu é uma prima adotiva no papel, mas de sangue no coração, me dava super bem com ela, sempre quando estava em Mogi, minha avó quando tinha compromissos, me deixava lá passar a tarde toda ao lado da Lu e da Tia Ení.

Tio Dadá não passava muito tempo em casa, mas ele era muito legal comigo, adorava bagunçar meu cabelo e me encher o saco, mas eu continuava gostando dele! :)

Depois da briga nunca mais vi um sinal deles! Faz dois anos que não vejo e não falo com a Tia Ení, ela é a que eu sinto mais falta, junto da Lu eu aprendi a fazer milhares de coisas como: costurar, tricotar, cozinhar, carpintar, fazer caldo de cana, cuidar das galinhas, plantar e isso é só o começo!

Naquele mesmo ano perdi minha primeira cadela, Penélope - Sinto sua falta bebê!


Perdi também amigos, desisti de contar quantos amigos o tempo já me levou. Os anos passam, as pessoas mudam e por fim perdem contato, Devil foi minha última perda recente. Muitas delas eram longas e sinto muita falta, foram aquelas amizades em que eu disse que era para sempre. Aprendi com Lola que nunca devemos dizer que algo é para sempre, você se ilude por algo que não vai acontecer!

Ainda falo tanto quanto Devil quanto a Lu, mas apenas por msn ou orkut, mesmo assim você sente que a pessoa não está a fim de falar com você e ai, a conversa perde todo o sentido.

 Além dessas perdas pessoais, tem dois acontecimentos na história em que me afetam.
Onze de setembro e o Holocausto são momentos históricos em que eu me envolvo sentimentalmente até demais, me emociono a cada imagem e reportagem que assisto, me sinto mais próxima, como se eu estivesse lá, sofrido junto. Inacreditada eu passo horas pensando como tudo isso é possivel e a que ponto a crueldade chegou, eu não consigo matar uma formiga, imagine milhares de pessoas??? Até onde essas pessoas chegaram??? O que elas ganham com a desgraça do próximo?
Todo ano eu penso em todas essas vítimas de injustiças e desejo paz eterna! Todo ano, entro em Luto interno e me envergonho por pessoas que apoiam essas covardias.

Eu já perdi pessoas muito importantes para mim, infelizmente não tem como voltar ao passdo, a única coisa em que o tempo não nos pode tirar são as lembranças, memórias em que estarão junto de nós até que finalmente o tempo nos leve junto dele. Reaslmente é muito difpicil superar uma perda e provavelmente existem pessoas que nunca superam e nesses momentos que pessoas novas entram em nossas vidas, acreditem essas são as pessoas certas ;D



Ronnie



Ps: eu avisei que era um assunto tenso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário